Na hora de escolher as cores para pintar nossa casa é importante ter cuidado às sensações transmitidas por cada cor, já que cada uma pode impor um clima específico ao cômodo. A cor não somente afeta nossa sensação de espaço, mas também nosso humor e grau de conforto. Por isso é tão importante escolher as cores de cada cômodo da casa de acordo com as atividades que realizaremos em cada um deles.

De acordo com o psicólogo Paulo Félix, as cores podem conferir ao ambiente um aspecto maior, menor, mais úmido, seco, acolhedor ou repulsivo, entre outras impressões. “As pessoas normalmente não prestam atenção às cores. Elas ficam em um segundo plano e, assim, influenciam indiretamente a consciência”, explica.

As cores estimulam certos tipos de sensações psíquicas. O amarelo, por exemplo, dá a sensação de alegria, enquanto o lilás transmite calma e desperta a criatividade. Assim, para acertar na sua escolha, veja abaixo o significado das principais cores:

Branco – Pureza. Por ser um tom neutro, combina com qualquer tipo de ambiente e ajuda a ampliar os espaços.

Amarelo – Alegria e prosperidade. É relacionado ao sol. Por ser uma cor quente, traz a sensação de aconchego e secura.

Laranja – Fartura e vigor. Impulsiona a energia e a criatividade e intensifica a impressão de calor.

Vermelho – Paixão e intensidade. Significa vitória e sensualidade. No entanto, quando em excesso, torna-se um tom agressivo.

Verde – Perspectiva. A cor da esperança, que remete à natureza. Os tons muito escuros, no entanto, podem significar inveja.

Azul – Tranqüilidade. Transmite calma e favorece o raciocínio e a intuição. Também causa sensação de frescor em ambientes muito quentes.

Violeta – Criatividade. Desperta o intelecto e também o misticismo. Em tons mais claros, também simboliza a calma.

Preto – Sofisticação. É uma cor neutra e combina com tudo. Deve ser usado com moderação, pois diminui os ambientes e pode remeter à depressão.

Fonte: Revista Casa e Jardim
Share This